As linhas de atuação da RCA foram delimitadas pelas organizações membro da rede em termos da realização de atividades coletivas de intercâmbios interculturais, seminários temáticos, encontros regionais, formação de quadros e capacitações de lideranças indígenas, produção e difusão de documentos e publicações, monitoramento das políticas públicas indigenistas e ambientalistas e incidência política com ênfase no protagonismo indígena.

A defesa dos direitos constitucionais dos povos indígenas no Brasil e do bem viver nos territórios indígenas mobilizam a articulação das 13 organizações que integram a RCA. Nos últimos anos as atividades da RCA estão pautadas por três temáticas principais: Gestão Territorial e Ambiental das Terras Indígenas, Consulta Prévia e Protocolos Próprios de Consulta e Mudanças Climáticas. Em 2016 a RCA passa também a promover uma articulação de organizações da sociedade civil voltada para a elaboração de um relatório sobre a questão indígena na Revisão Periódica Universal da ONU no Brasil, cujo processo de incidência política internacional passa a monitorar.

Propiciar a troca de informações e a produção de novos conhecimentos, incidir nas políticas públicas, promover espaços e processos de formação e articular-se com outras organizações do campo indigenista no Brasil são as principais estratégias de ação da RCA.

Rede de Cooperação Amazônica

A RCA tem como missão promover a cooperação e troca de conhecimentos, saberes, experiências e capacidades entre as organizações indígenas e indigenistas que a compõem, para fortalecer a autonomia e ampliar a sustentabilidade e bem estar dos povos indígenas no Brasil.