OPIAC realiza intercâmbio entre o povo Marubo

No âmbito das atividades de intercâmbio propiciadas pela Rede de Cooperação Alternativa (RCA-Brasil), a Organização dos Professores Indígenas do Acre (OPIAC), realizou de 21 a 25 de outubro uma viagem para a Terra Indígena Vale do Javari, no Amazonas. Dois professores indígenas da OPIAC (José Mateus Itsairu Kaxinawá, da TI Baixo Jordão e Levinaldo Kaxinawá, da TI Nova Olinda), acompanhados por Maria Fernanda Vieira, do Programa de Educação do Centro de Trabalho Indigenista (CTI), visitaram as aldeias Praia, Alegria e Vida Nova do povo Marubo, na calha do Alto Rio Ituí, no Javari.

Amélia Marubo e Itsairu Kaxinawá, durante o intercâmbio da OPIAC. Foto Maria Fernanda Carneiro/CTI, 2010.

Tanto os professores Kaxinawá do Acre, quanto os Marubo do Javari visitados nesse intercâmbio, integram o complexo cultural da família lingüística Pano, o que propiciou vários momentos de troca de informações e experiências no que diz respeito às suas práticas culturais, organização social e aos atuais processos de educação escolar indígena nas duas regiões. A precária situação de saúde vivida hoje pelos povos da TI Vale do Javari chamou atenção dos visitantes do Acre, que ficaram chocados com a falta de assistência e o número de mortes que vem ocorrendo nos últimos anos. Os visitantes kaxinawá puderam conhecer as práticas do programa de educação desenvolvido pelo CTI desde 2002 no Javari, que inclui a formação de professores indígenas para a pesquisa e para a produção de materiais didáticos para suas escolas. De volta ao Acre, os professores Kaxinawá elaboraram um minucioso registro de sua viagem, para compartilharem o que viram e aprenderam com membros de sua comunidade e da organização dos professores, difundindo a experiência da viagem.

Ao longo dos anos, a RCA já propiciou a realização de cerca de 100 intercâmbios entre representantes indígenas e indigenistas das organizações que a integram, momentos em que puderam conhecer e vivenciar experiências interculturais, conhecer problemas regionais diferentes de suas regiões de origem e verificar in loco soluções construídas por outros povos indígenas. Nos últimos anos, a temática da sustentabilidade dos territórios indígenas tem se tornado um foco privilegiado para a realização dos intercâmbios interculturais promovidos pela RCA. O intercâmbio dos representantes Kaxinawá ao povo Marubo foi apoiado pela Rainforest Foundation da Noruega, no âmbito de seu apoio institucional à RCA.

0 Comentários

    Deixe um comentário

    15 + dezoito =

    XHTML: Você pode usar essas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

    Rede de Cooperação Amazônica

    A RCA tem como missão promover a cooperação e troca de conhecimentos, saberes, experiências e capacidades entre as organizações indígenas e indigenistas que a compõem, para fortalecer a autonomia e ampliar a sustentabilidade e bem estar dos povos indígenas no Brasil.