Última etapa do curso Formar PNGATI ocorre em Brasília

Entre 02 e 05 de agosto foi realizado na Sede Nacional da Cáritas Brasileira, em Brasília/DF, o quarto e último módulo do curso Formar PNGATI. Voltada à capacitação dos representantes indígenas das organizações da RCA sobre a nova política de gestão territorial e ambiental das terras indígenas no Brasil – PNGATI, esta formação foi articulada pela RCA em parceria com o Projeto Gati/FUNAI, IEB e MMA.DSCN9729
Com início em outubro de 2014 e a continuação ao longo dos dez meses consecutivos, foi cumprida uma carga horária total de 200 horas/aula, distribuídas ao longo de quatro módulos presenciais (ocorridos em Brasília e no Acre), além das atividades entre-módulos previstas para favorecer e promover a difusão nas comunidades da PNGATI, assim como o levantamento das realidades locais em consonância com os eixos previstos nessa política.
Para este módulo final, com o foco no diálogo e troca de experiências entre os cursistas e os órgãos governamentais ligados à PNGATI, a programação foi elaborada a partir das apresentações dos trabalhos dos cursistas e da composição de mesas de autoridades envolvidas com a nova política (Projeto GATI, FUNAI e MMA).
Foram também convidados os representantes das organizações da RCA para acompanhar e comentar as apresentações dos trabalhos, voltados para o compartilhamento dos planos de gestão, diagnósticos e ações locais de gestão territorial e ambiental nas terras indígenas, em diálogo com a PNGATI.
Como toda política voltada aos povos indígenas, o grande desafio para a implementação da PNGATI está circunscrito justamente no alcance de sua difusão, compreensão e apropriação por parte das comunidades envolvidas, para que se possam traçar e impelir estratégias de efetivação significativas que a configurem enquanto um instrumento legal de real incidência política para os povos indígenas, pautado de acordo com suas realidades locais. Neste sentido, a formação proposta pela RCA, voltada estritamente aos representantes indígenas, pactua com a premissa de maior protagonismo e autonomia na implementação da mesma na medida em que busca formar agentes multiplicadores locais capazes de promover a mediação da PNGATI e sua discussão nos âmbitos comunitários. O último módulo marcou a finalização desta primeira experiência de formação continuada, de espectro temporal mais longo, desenvolvida pela RCA, com a capacitação de 24 representantes indígenas.
Nesta ocasião foi realizada ainda uma Feira Cultural aberta ao público com exposição e venda de artesanato dos 18 povos da região amazônica presentes, apresentação de cantos e danças dos povos Wajãpi, Kuikuro e Kanamary, mostra de vídeos do Vale do Javari, vivência Matsé do rapé e pintura corporal de vários povos (Timbira e do Acre).
As atividades foram acompanhadas e geridas pela secretaria executiva da RCA, que também realizou um trabalho com os cursistas voltado à produção de texto e imagens para a publicação sobre gestão territorial da RCA, em fase de elaboração.
Foi realizada ainda, em uma das noites, por ocasião da presença dos membros das organizações que compõem a RCA, uma reunião com o Conselho Político e referidos membros para a discussão do novo projeto quinquenal da rede, que inclui a temática de mudanças climáticas, com início previsto para 2016.

0 Comentários

    Deixe um comentário

    14 − três =

    XHTML: Você pode usar essas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

    Rede de Cooperação Amazônica

    A RCA tem como missão promover a cooperação e troca de conhecimentos, saberes, experiências e capacidades entre as organizações indígenas e indigenistas que a compõem, para fortalecer a autonomia e ampliar a sustentabilidade e bem estar dos povos indígenas no Brasil.