Novo livro da RCA “Protocolos Autônomos de Consulta e Consentimento: Guia de Orientações” é lançado em Curitiba

Na noite do último dia 6 de junho, foi lançado na Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), em Curitiba, o livro “Protocolos Autônomos de Consulta e Consentimento: Guia de Orientações” (RCA, 2019). O livro foi elaborado com o intuito de subsidiar povos e comunidades interessadas em construir seus próprios protocolos de consulta e consentimento. Com exemplos retirados de protocolos de consulta já publicados, o livro aborda o dever do Estado de consultar e buscar o consentimento dos povos; para que servem os protocolos de consulta; os assuntos, os momentos e o modo de se fazer uma consulta adequada, além de dicas práticas para a elaboração de protocolos de consulta. O livro, publicado pela RCA, em parceria com o Iepé e o ISA, foi elaborado pelas advogadas Érika Yamada e Biviany Rojas Garzon e pelo antropólogo Luis Donisete Benzi Grupioni, e teve uma tiragem de 5.000 exemplares (baixe a versão digital aqui).

Evento de lançamento do livro, na PUC PR em Curitiba , com a presença dos autores (foto: Ivã Bocchini/ISA)

O evento de lançamento contou ainda com a apresentação de um outro livro, “Protocolos de Consulta Prévia e o direito à livre determinação”, organizado por Verena Glass, Carlos Marés, Liana Lima, Rodrigo Oliveira e Carolina Matoki, editado pela Fundação Rosa Luxemburgo e CEPEDIS. Ambos foram apresentados pelos respectivos autores aos participantes do VIII Congresso Brasileiro de Direito Socioambiental, como atividade do Observatório e Protocolos Comunitários de Consulta Prévia, sediado na PUCPR.

De acordo com Biviany Rojas, do Instituto Socioambiental (ISA), uma das autoras do livro, “os protocolos autônomos de consulta têm contribuído para a qualificação do conteúdo, da oportunidade e do alcance do direito à consulta prévia não só no Brasil, como em outros países da América Latina”.

Secretário Executivo da RCA, Luís Donisete Grupioni, no lançamento do livro (foto: Ivã Bocchini/ISA)

Para o antropólogo Luis Donisete Benzi Grupioni, que é secretário executivo da RCA, o livro visa contribuir para a efetivação do direito à consulta no país, “servindo como um subsídio para povos e comunidades indígenas, quilombolas e tradicionais que tenham interesse em se organizar e elaborar seus próprios protocolos de consulta, esclarecendo ao Estado como se organizam e como tomam decisões coletivas”.

 

1 Comentários

  1. Maria Jalva Costa Braga

    Parabéns aos envolvidos na elaboração do Guia tão importante para garantir o direito de consulta aos povos indígenas.
    Solicito se possível, um exemplar para estudo e debates junto a povos com quem trabalho.
    Endereço: Travessa Vileta, 3364. Marco. Belém-Pará. CEP – 66095-346.
    Saudações,

    Jalva Braga

Deixe um comentário

16 + sete =

XHTML: Você pode usar essas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Rede de Cooperação Amazônica

A RCA tem como missão promover a cooperação e troca de conhecimentos, saberes, experiências e capacidades entre as organizações indígenas e indigenistas que a compõem, para fortalecer a autonomia e ampliar a sustentabilidade e bem estar dos povos indígenas no Brasil.