III Módulo do Formar PNGATI é realizado no Centro de Formação dos Povos da Floresta, Acre

A RCA realizou de 15 a 19 de junho o terceiro módulo do curso Formar PNGATI  no Centro de Formação dos Povos da Floresta/Acre. Com a parceria do IIEB e da FUNAI e o apoio da CPI-Acre e das organizações indígenas locais, AMAAIAC e OPIAC, este módulo do curso foi dedicado ao estudo dos instrumentos de gestão territorial e ambiental e contou com a participação de 22 representantes indígenas, membros das diretorias e representantes indicados das organizações indígenas e indigenistas que integram a RCA . Contou também com a presença de duas lideranças do povo Apurinã, convidados para compartilhar a experiência de etnomapeamento e formação de pesquisadores indígenas Apurinã da TI Camicuã, em Boca do Acre/AM.

CFPF-Mód III

Read More

II Módulo do Formar PNGATI é realizado em Brasília

A Rede de Cooperação Amazônica – RCA realizou de 06 a 10 de abril, na Casa de Retiro Assunção em Brasília/DF, o segundo módulo do curso Formar PNGATI, com carga horária de 40 horas/aula. Participaram 27 representantes indígenas (membros das diretorias) das organizações indígenas que integram a RCA (AMAAIAC, Apina, ATIX, FOIRN, Hutukara, OGM, OPIAC, Wyty-Catë) e representantes indígenas indicados pelas organizações indigenistas parceiras (CTI, CPI/Acre, Iepé e ISA). Formar PNGATI módulo II

Read More

Assembleia Geral da RCA de 2015

Entre os dias 24 e 25 de fevereiro realizou-se em Brasília-DF a Assembleia anual da RCA com a participação dos representantes de suas organizações membro, indígenas (AMAAIAC, Apina, ATIX, CIR, FOIRN, Hutukara, OPIAC e Wyty-Catë) e indigenistas (CPI-Acre, CTI, Iepé, ISA), e de duas representantes da Rainforest Foundation Noruega – RFN.

RCA assembleia 2015
Membros da RCA participantes da Assembleia geral de 2015
Read More

Rede de Cooperação Amazônica

A RCA tem como missão promover a cooperação e troca de conhecimentos, saberes, experiências e capacidades entre as organizações indígenas e indigenistas que a compõem, para fortalecer a autonomia e ampliar a sustentabilidade e bem estar dos povos indígenas no Brasil.