Paisagens culturais é tema de evento da RCA na COP22 em Marrakesh

img_6381
Mesa redonda da RCA sobre o papel desempenhado pelos povos indígenas e seus modos de vida na preservação da floresta e no enfrentamento das mudanças climáticas.

“Paisagens culturais: a gestão territorial e ambiental das terras indígenas frente às mudanças climáticas na Amazônia brasileira” foi o tema da mesa redonda realizada no Pavilhão Indígena, no Espaço da Sociedade Civil, na Conferência do Clima (COP 22), em Marraquesh, no último dia 15 de novembro de 2016.

O evento da RCA integrou uma programação sobre o Brasil, que contou com duas outras apresentações: do Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (IPAM) e da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (APIB). Participaram da mesa redonda Telma Marques (CIR), Maurício Yekuana (Hutukara), Luís Donisete Benzi Grupioni (Iepé) e Ana Luisa Ramalho (CPI-AC). Em pauta o papel desempenhado pelos povos indígenas e seus modos de vida na preservação da floresta e no enfrentamento das mudanças climáticas.

img_6483

Com apresentações sobre experiências conduzidas nos últimos anos por organizações indígenas e indigenistas no Acre, Roraima e Amapá, a mesa redonda ressaltou o papel dos territórios indígenas como importante barreira ao desmatamento e a degradação ambiental na Amazônia. Ainda que se tenha verificado um aumento na taxa de desmatamento em toda a Amazônia, as terras indígenas seguem com as mais baixas taxas de desmatamento, conseqüência dos modos de ocupação tradicional e da gestão dos recursos naturais que os povos indígenas tem praticado. Historicamente, os povos indígenas da região amazônica fazem o manejo de seus territórios, conservando os recurso naturais e diversificando a paisagem. No presente, os conhecimentos tradicionais aliados com o uso de novas tecnologias deram origem a experiências exitosas  que evitam o desmatamento e a degradação ambiental e garantem qualidade de vida nos territórios indígenas.

Iniciativas de gestão territorial baseadas em conhecimentos ancestrais e em estratégias tradicionais fortalecidas por meio de processos formativos diversos, com o uso de variados instrumentos de gestão têm estimulado comunidades indígenas a refletir, intervir e dar soluções possíveis aos problemas socioambientais e as mudanças climáticas.  Esse foi o recado principal da mesa redonda da RCA. O evento se encerrou com um canto e dança taurepang, envolvendo todos os presentes.

img_6398

0 Comentários

    Deixe um comentário

    um + 1 =

    XHTML: Você pode usar essas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

    Rede de Cooperação Amazônica

    A RCA tem como missão promover a cooperação e troca de conhecimentos, saberes, experiências e capacidades entre as organizações indígenas e indigenistas que a compõem, para fortalecer a autonomia e ampliar a sustentabilidade e bem estar dos povos indígenas no Brasil.