img_6483
COP 22, Marraquesh, novembro 2016 – Mesa redonda da RCA no Pavihão Indígena: “Paisagens culturais: a gestão territorial e ambiental das terras indígenas frente às mudanças climáticas na Amazônia brasileira”, com participação da APIB, FUNAI e IPAM

Povos indígenas, mudanças climáticas e Incidência política

É reconhecido o papel que desempenham hoje os povos indígenas, seus modos de vida e sua relação com a manutenção da floresta e o uso dos recursos naturais nelas existentes no enfrentamento às mudanças climáticas. Há um consenso sobre a importância dos territórios indígenas para a preservação da floresta e da biodiversidade que elas abrigam. Enquanto aumentam as taxas de desmatamento em toda a Amazônia, as terras indígenas seguem com baixíssimas taxas de desmatamento, resultado dos modos de ocupação tradicionais e do manejo de recursos naturais que esses povos realizam. Também é consenso que os povos indígenas estão entre os grupos e populações mais vulneráveis aos impactos das mudanças climáticas.

A crescente percepção dos impactos ambientais gerados pelas mudanças climáticas tem sido foco de significativa preocupação das comunidades indígenas da Amazônia. O contínuo desmatamento, a contaminação das nascentes, rios e solo, a instalação de grandes obras, as queimadas, entre outros fatores que afetam a manutenção da biodiversidade, impactam drasticamente os modos de viver, de conhecer e a subsistência dos povos indígenas.

SONY DSC
COP 21, Paris, dezembro de 2015 – Representantes da RCA, Luís Donisete Grupioni/Iepé e Maurício Yekuana/Hutukara, com o cacique Raoni

Compreender que estes impactos percebidos nas florestas implicam um contexto mais global e são resultantes de ações e empreendimentos externos aos povos que nelas habitam, suscita a necessidade de promover debates que envolvam distintos atores e pontos de vista, onde as comunidades indígenas se inserem como porta-vozes e protetores das florestas.

Neste contexto, os povos indígenas têm tido participação limitada nos debates nacionais e internacionais sobre as mudanças climáticas e as ações necessárias para o seu enfrentamento. A RCA tem acompanhado as discussões em torno dos desafios e perspectivas que envolvem as mudanças climáticas, bem como dos compromissos assumidos pelo governo brasileiro no âmbito dos acordos globais sobre clima. Capacitar lideranças indígenas para uma participação qualificada nos debates sobre mudanças climáticas e apoiar iniciativas que promovam adaptações às transformações que os povos indígenas já vivenciam em seus territórios são eixos de ação da RCA sobre esse tema.

rca-isa-mc
Módulo I da Formação em Mudanças Climáticas e Incidência Política para lideranças indígenas, parceria da RCA com o ISA, Brasília-DF, novembro 2016

Para acessar os álbuns de fotos: RCA na COP23Conferência do Clima/Alemanha 2017, COP-22/Marrakesh2016Formação em Mudanças Climáticas e Incidência Política- Mód. I,  Seminário sobre mudanças climáticas/ISA.

Saiba mais:

Representantes indígenas da RCA e CIMC realizam seminário na Câmara dos Deputados

CARTA ABERTA DOS WAJÃPI SOBRE O DECRETO DE EXTINÇÃO DA RENCA

TEMER EXTINGUE A RESERVA DO COBRE – Representante Wajãpi alerta governo brasileiro: é obrigação do estado consultar os povos indígenas!

Organizações e movimentos sociais repudiam em nota o Programa de Revitalização da Indústria Mineral

RCA dá início ao segundo módulo de formação em mudanças climáticas

Paisagens culturais é tema de evento da RCA na COP22 em Marrakesh

Módulo I da Formação em Mudanças Climáticas e Incidência Política, parceria da RCA com o ISA, é realizado em Brasília/DF

RCA participa do Seminário sobre Mudanças Climáticas do ISA

RCA promove encontro sobre mudanças climáticas e povos indígenas

Declaração de Oslo sobre florestas tropicais, comunidades locais e mudanças climáticas

Rede de Cooperação Amazônica

A RCA tem como missão promover a cooperação e troca de conhecimentos, saberes, experiências e capacidades entre as organizações indígenas e indigenistas que a compõem, para fortalecer a autonomia e ampliar a sustentabilidade e bem estar dos povos indígenas no Brasil.